Você Sabia?

Você Sabia?

As escolhas mais controversas para “Pessoa do Ano” feitas pela TIME

De acordo com  a revista TIME, este ano a “Pessoa do Ano” (Person of the Year) é a chanceler alemã, Angela Merkel, por sua liderança em lidar com a dívida e a crise de imigrantes.

Não é uma escolha ruim, mas as seleções feitas no passado pela revista nem sempre foram tão prescientes (e muito menos boas). Confira algumas das escolhas mais controversas feitas pela revista para “Pessoa do Ano”:

Adolf Hilter, 1938

O líder alemão foi reconhecido por “unificar a Alemanha com a Áustria e  com os Sudetos, em 1938, após o acordo de Anschluss e Munique, respectivamente”. Rumores sobre a guerra já estavam circulando naquele ano, mas a realidade do Partido Nazista de Hitler ainda estava a chegar nos Estados Unidos.

Joseph Stalin, 1939 e 1942

Selecionado duas vezes, a TIME reconheceu Stalin em ambos os anos pela sua influência variável sobre os eventos que levaram à Segunda Guerra Mundial e ocorreram durante ela. Embora para alguns ele aparentasse ser pacífico, a verdadeira natureza da liderança de Stalin na União Soviética só veio à tona mais tarde.

O reconhecimento das forças militares americanas, 1950

Em 1950, a TIME decidiu diferenciar um pouco na escolha, selecionando uma figura abstrata para representar a “Pessoa do Ano”, que foi “O Homem-Lutador Americano” na Coréia. Em 2003 ela selecionou o “Soldado Americano”, uma versão de gênero neutra da escolha de 1950. Enquanto não há nada de intrinsecamente ruim sobre essas seleções, sua ênfase sobre a guerra e a violência permanecia cautelosa, especialmente à luz das ações militares dos Estados Unidos no último século.

Richard Nixon, 1971 e 1972

Nixon recebeu elogios da TIME pela sua eleição e suas relações políticas com a China e a União Soviética. Isso tudo veio abaixo em 1973 durante o escândalo de Watergate. Curiosamente, John Sirica, o Juiz Presidente do Tribunal Distrital dos Estados Unidos, que ordenou que Nixon entregasse os documentos relacionados ao caso Watergate, foi a escolha da TIME para 1973.

O computador, 1982

Além de figuras abstratas humanas, a TIME também selecionou objetos inanimados para a sua designação anual. Em 1982, o computador recebeu a escolha de “Máquina do Ano”. Claro, o dispositivo estava crescendo em popularidade e acessibilidade, e agora regra (e arruína) nossas vidas.

Vladimir Putin, 2007

Seja como presidente, primeiro-ministro ou presidente de novo, o lugar de Putin na lista da TIME é altamente circunspecta. Seu mandato como líder pós-soviético da Rússia é repleta de controvérsias, especialmente por leis anti-LGBT e manifestações em todo o país. (Para não mencionar inúmeros indícios de fraudes eleitorais e, principalmente, ordens para ocupações de países estrangeiros).

George W. Bush, 2000 e 2004

Mais uma vez, é bem chato nomear todo presidente americano como “Pessoa do Ano”. Mas será que George W. Bush realmente precisava de duas capas? Suas politicas de guerra e invasões em países como Iraque e Afeganistão são responsáveis por muitas das crises atuais do Oriente Médio, incluindo a criação de grupos como o Estado Islâmico. Acontece que a maioria dos presidentes ganharam duas vezes a capa de “Pessoa do Ano”, incluindo: Bill Clinton, Ronald Reagan, Richard Nixon, Lyndon B. Johnson, Harry S. Truman e Barack Obama. Acontece que Bush

 

CONTINUAR LENDO

Posts relacionados