Você Sabia?

Você Sabia?

9 exemplos incríveis de como influenciamos nossos cérebros

O cérebro humano é provavelmente o órgão mais misterioso do nosso corpo. Os cientistas constantemente aprendem novos fatos sobre ele, que ainda esconde muitos segredos. Decidimos familiarizar você com as descobertas mais brilhantes dos últimos anos no campo de pesquisa do cérebro. Elas certamente vão te surpreender.

9. A falta de sono crônica piora a memória

Cientistas da Universidade da Califórnia em Berkeley encontraram provas convincentes de que a falta de sono pode piorar a memória e causar a doença de Alzheimer. Durante o sono de uma noite completa, as células cerebrais removem compostos tóxicos perigosos para o nosso cérebro. Se uma pessoa não costuma dormir o suficiente, isso tem um efeito devastador nas células do cérebro.

8. O estresse prolongado destrói o cérebro

Diminuição na memória, na capacidade de aprender, no autocontrole — estas são as consequências que o estresse crônico causa. Além disso, contribui para que a pessoa sinta irritação, ansiedade, tensão e, muitas vezes, fique distraída.

7. O amor e o ódio têm muito em comum

Cientistas britânicos descobriram que o amor e o ódio se originam em áreas cerebrais semelhantes. No entanto, ao contrário do ódio, o amor reduz significativamente a atividade das áreas responsáveis pelo julgamento e pensamento lógico.

6. O cérebro é sensível à desidratação

Nosso cérebro é quase 80% de água. Portanto, até mesmo uma perda moderada de fluido (cerca de 2%) reduz a concentração, a atenção e leva à deterioração da memória de curto prazo e outras habilidades cognitivas.

5. A gravidez altera a estrutura do cérebro

Cientistas provaram que a gravidez reduz a quantidade de matéria cinzenta nas áreas do cérebro responsáveis pela cognição social e a capacidade de entender outras pessoas. Tudo isso é necessário para fortalecer a conexão mãe-bebê, ajudar uma mulher a entender as necessidades de seu filho e notar possíveis perigos externos.

4. O excesso de açúcar na dieta piora a memória e reduz a capacidade de aprender

O excesso frutose na dieta diminui o cérebro e reduz a capacidade de aprender, lembrar informações e de se concentrar. Isso ocorre porque o excesso de açúcar destrói conexões neurais no cérebro. Cientistas enfatizam que o açúcar produzido industrialmente é muito mais prejudicial (presente em refrigerantes, temperos, molhos e alimentos para bebês). No entanto, produtos que contêm ácidos ricos em omega-3 eliminam as consequências da desordem.

3. O amor romântico e os sentimentos maternos são muito parecidos

Acontece que, de acordo com a atividade cerebral, relacionamentos românticos e sentimentos maternos são muito parecidos, mas também há diferenças. Por exemplo, o amor entre casais ativa as áreas cerebrais relacionadas à excitação sexual. Além disso, o sentimento de ansiedade e medo diminui, e o sentimento de euforia aumenta. O amor materno ativa as áreas responsáveis pela formação do carinho.

2. A arte melhora o funcionamento do cérebro

Um estudo mostrou que a pintura e a contemplação de obras de arte melhoram a interação entre as áreas do cérebro e retardam seu envelhecimento. Cientistas estudaram a influência da arte em pessoas de 62 a 70 anos. Metade deles fez um curso de história da arte, e a outra metade, um curso de pintura. As aulas de pintura tiveram um resultado mais eficiente do que as de história da arte.

1. Ler treina o cérebro

Cientistas de Oxford provaram que o processo de leitura treina as habilidades cognitivas do cérebro. Também ativa áreas que não são usadas em outros momentos. Ao ler, o sangue entra nas áreas do cérebro responsável pela concentração e aprendizado. Vale ressaltar que esse efeito não ocorre ao assistir TV ou jogar videogame.

CONTINUAR LENDO

Posts relacionados